Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

07
Abr 11

 

 

 Sabendo que o jornalismo generalista e o especializado são “animais” diferentes, escolhi fazer uma análise comparativa da revista “Visão” (revista generalista) e da revista “Autohoje” (revista especializada em automóveis).

Ambas as revistas analisadas são semanais, sendo ambas edições de 31 de Março a 6 de Abril de 2011.

As diferenças de uma revista para a outra começam logo na capa. A “Visão”, que celebra nesta edição os 18 anos de existência, possui uma manchete simples branca onde se pode ler “Mundo aos 18 anos” com uma imagem de capa a acompanhar, onde o número 18 está pintado nas nucas de um casal jovem abraçado. Os restantes títulos são relacionados com o tema “18 anos” à exceção do rodapé que aborda o tema actual das Eleições.

Já na Autohoje marca-se o uso de vermelho e amarelo nos títulos, sendo a manchete principal “As melhores escolhas por 10.000€”. Esta capa encontra-se dividada por secções onde cada título está acompanhado de uma imagem correspondente, sendo todas as imagens de automóveis,

Estruturalmente, as revistas diferem totalmente: a “Visão” encontra-se dividida em “Radar” (breves, cartas de leitor, etc); “Portugal”; “Economia”; “Mundo”; “Sociedade”; “Cultura” e “Opinião”. A “Autohoje” divide-se em temas como “A saber”; “Futuro”; “Teste da Semana”; “Tecnologia”; “Usado da Semana”; “Preços”; “Fórum”; “Segredos do Usado”; “Manutenção”; “Era Uma Vez”; “Duas Rodas” e “Paixão”.

O uso de infografia é promeniente em ambas as revistas sendo que na “Autohoje” existe uma abundância de esquemas e gráficos relativos certos modelos de automóveis e combustíveis. Enquanto a “Visão” favorece reportagens (por exemplo, “Mundo Bélgica: Aqui não há quem mande”) e entrevistas (por exemplo, “Vítor Bento – Presidente da SIBS e Conselheiro do Estado”) a “Autohoje” dá primazia aos chamados “Test-drives” com vários carros a serem testados e avaliados pelos autores dos artigos.

A informação na “Visão” é formatada segundo a pirâmide-invertida, consideração que ainda se encontra em alguns textos da “Autohoje” que já demonstra uma “liberdade” mais acentuada no tratamento da informação. Linguísticamente falando, as expressões utilizadas na “Autohoje” são muito mais técnicas do que na “Visão”.

Debatendo temas tão variados, as revistas ainda conseguem encontrar pontos conciliadores: a publicidade é muita em ambas as revistas, sendo que na “Visão” há publicidade tanto para homens e mulheres, e na “Autohoje” já só há publicidade direcionada para os amantes de carros; as secções “Radar” e “A Saber” comunicam pequenas informações actuais e cada revista aborda à sua maneira “a crise”, com a “Visão” a publicar o artigo “Crise: Preparar as eleições” e a “Autohoje” a apresentar “O Carro da Crise”.

Já a revista "Visão" trouxe complementos para as crianças e oferta de um cd de música, enquanto que a "Autohoje" não ofereceu extras nesta edição.

 

Lara Costa

publicado por nastacha às 10:53

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
30


pesquisar
 
blogs SAPO