Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

15
Abr 11

Álvaro Costa, apresentador de televisão, radialista, comunicador e cosmopolita, é um dos principais rostos da divulgação do rock n' roll em Portugal e é um símbolo da eficiência e vício da vida. Nasceu em 1959 e conta com um percurso de vida, no mínimo, invejável. A sua carreira começou na rádio, em 1980, na RDP, mas não ficou por aí. Conta com passagens pela Rádio Comercial, Antena 1 e Rádio Nova, deixando em cada uma destas rádios momentos incríveis e memoráveis, característicos da sua boa disposição e conhecimentos musicais. Actualmente, dá a cara no programa sobre futebol regional amador, "Liga dos Últimos", exibido na RTPN e, por sua vez, dá a voz na rubrica "Bons Rapazes", na Antena 3, juntamente com Miguel Quintão. O facto de ser um comunicador por excelência, um autodidata foram elementos fulcrais para a vinda de um convidado de tamanho calibre à aula de Jornalismo Especializado, na 1ª sessão.

 

 

 

 

Álvaro Costa começou a sua abordagem por referir que todos vivemos, cada vez mais, num mundo "i am media". Um mundo onde a integração/agregação nos domina, mais do que criar o conceito acima referido. Actualmente, em pleno século XXI, lidamos com o facto de se fazer notícia através das redes sociais (Facebook, Twitter), refere. O facebook é visto, para alguns como uma simples plataforma, mas, na verdade, é visto com um grande produto da tecnologia, que teve uma integração incrivel na sociedade digital. Citou igualmente Zuckerberg como sendo um génio contemporâneo. O fenómeno "transmedia storytelling", que se prende com o facto de contar algo novo através de múltiplas plataformas e formatos e o jornalista multi-plataformas, são conceitos contemporâneos e que, cada vez mais, tem que ser dominados pelos jornalistas do nosso tempo. A agregação, por sua vez, prende-se com a inclusão de elementos digitais no jornalismo tradicional. Isto, consecutivamente, leva a que a velocidade nos meios de comunicação seja tão rápida, que tudo se torna, efectivamente perene. A explosão dos dos media é, como todos sabemos, crescente e cada vez mais contribui para a mudança de mentalidades, paradigmas e formas de pensar. Em jeito de finalização, deixou o mote : "Viver num mundo em constante mudança será um desafio? e ainda "... a única certeza das nossas vidas é a incerteza". Para os amantes de rádio, afirmou que, na verdade, a rádio é a "nossa" mãe. Assim encerrou a primeira sessão de convidados do mundo dos media.

 

 

Por : José Miguel

publicado por miguelgarcia88 às 14:58

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
30


pesquisar
 
blogs SAPO