Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

16
Abr 11

Num mundo em que as novas tecnologias estão a tomar conta, temos que saber ganhar dinheiro e deixar as ideias fluir. No âmbito da unidade curricular de jornalismo especializado, tivemos o privilégio de ouvir alguns conselhos de um mestre em comunicação. Álvaro Manuel Costa Sousa e Costa, conhecido apenas por Álvaro Costa, o homem de muitos ofícios, tem uma longa carreira, é comentador, apresentador, radialista e dj. Nascido em 1959,já percorreu alguns países que contagiou com a boa disposição e o profissionalismo, nomeadamente Inglaterra onde colaborou com a BBC, em Portugal começou a trabalhar como radialista na RDP, em 1980,desde então nunca mais parou, está em constante contacto com os vários meios de comunicação, Antena 3 (cobertura de festivais e Bons Rapazes); RTPN (Pontapé de Saída, Liga dos Últimos e Cinemax) e Casa da Música (DJ nas sessões Clubbing). 

 

 

Na exposição feita aos alunos finalistas de ciências da comunicação e da cultura da ULP, realçou a ideia de que tudo na vida requer um esforço, quando começou a comunicar enfrentou outras dificuldades que nós como comunicadores da actualidade não enfrentaremos devido as infinidades de meios que as novas tecnologias nos trazem, mas em contra partida enfrentaremos outros obstáculos."O futuro para mim é trabalhar, por isso só devemos ter saudades do futuro, o passado é passado as pessoas integram-se ou adaptam-se a todos os meios". Considera a rádio um meio de comunicação, quem tem rádio tem uma outra mãe, gosta de televisão mas é a rádio que estima. Referiu ainda que um bom jornalista televisivo deve fazer rádio, pois só assim será um jornalista completo.

A função de um comunicador é adaptar-se a todos os meios. Um jornalista vive a lei da sobrevivência. Salientou o comunicador que os jornalistas devem ser como os japoneses quando fazem um carro começam pela maçaneta ou seja deve estar atentos a todos os detalhes sem deixar passa nada.

Segundo Álvaro Costa, a explosão dos media de certa forma trouxe a explosão dos centros, estamos num mundo de comunicadores em que qualquer indivíduo pode elaborar uma mensagem basta ter um aparelho que o permita. As redes sociais como o twiter, feceboock e youtube vem reforçar esta ideia e vêm lançar um novo desafio aos jornalistas, que de certa forma tem que ser integrador e agregador, referiu o comunicador, integração é a capacidade de inserir todos os elementos necessários no discurso, agregação é quando um jornalista tem a seu dispor todos os elementos que estão a sua volta, desde a inclusão de elementos digital no jornalismo tradicional. "Os media são os que podemos fazer dela".

Actualmente vivemos na internet, num universo que corre a uma velocidade espantosa. A tecnologia aumenta a forma como recebemos várias notícias, porém um acontecimento que se passa na internet tem mais impacto do que um que ocorre fora dela. Álvaro Costa citou frases que ficaram para sempre na memória de cada aluno, frase como:"hoje nada é real", o desafio é "viver neste mundo em plena mudança" e a "única certeza é a incerteza".

 

Por: Zanaida Augusto  

publicado por zanaidaaugusto às 02:58

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
30


pesquisar
 
blogs SAPO