Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

12
Mai 11

 Na passada aula de jornalismo especializado recebemos mais um convidado, Manuel Fernandes, jornalista desportivo da RTP, que nos veio falar um pouco do seu trabalho e das suas experiências profissionais.

           

O jornalista começa por referir que o jornalismo desportivo não é uma ciência oculta, e que não é tão mau como tantas vezes se diz, definindo dois factores importantes para se estar no jornalismo desportivo que passam por,ter conhecimentos relativos na área do desporto e saber de jornalismo e domina-lo. Desengane-se quem acha que para se ser jornalista desta área é preciso saber tanto quanto um bom treinador, este requer conhecimentos específicos mas não técnicos.

 

Manuel Fernandes, fala da imparcialidade e da objectividade como elementos de grande importância no jornalismo. Uma vez que esta área desperta muitas emoções perante os receptores, deu como exemplo o momento que Nelson Évora conquista a medalha de ouro nos jogos Olímpicos de 2008,e a entrega da medalha ao atleta foi um momento mais mediático pela simbologia do toque do hino de Portugal. Segundo o orador, este factor acontece porque as emoções estão muito presentes na área do desporto, algo que é desaconselhável em outra área, mas nesta torna-se quase inevitável de aparecer no trabalho do jornalista.

Refere a importância de salvaguardar a ética jornalística na abordagem que o jornalista pode fazer dos acontecimentos com uma carga de emoção mais presente.

 

“Em Portugal na área do desporto, falamos, escrevemos, analisamos e respiramos futebol!”

 

O convidado, diz que o jornalista de desporto é mais observado, criticado e vigiado, por quem ouve rádio por quem vê televisão por quem lê os jornais, sendo que este público procura uma exigência de isenção por parte do jornalista.

O público recebe com agrado as emoções do jornalista, quando se da um jogo entre a selecção nacional, pelo facto de existir uma ideia pré concebida, de que este deve faze-lo. Por outro lado nos jogos nacionais o público não aceita qualquer manifestação do jornalista, preferindo a sua total isenção de emoções.

Sendo que na rádio o trabalho não é somente jornalístico, pois é relatada uma dinâmica no discurso, incluindo o momento como o locutor anuncia o golo.

No campo da televisão o jornalismo desportivo, tenta levar o telespectador as sensações que se vivem no local do acontecimento, muitas vezes através do repórter de pista, que da uma noção geral do ambiente que se vive no estádio e do estado de espírito dos que lá estão e de toda a produção.

Portugal é um país apaixonado pelo futebol, o qual se reflecte nas preferências dos programas mais vistos na televisão portuguesa:

 

  • 2005- Final da Taça UEFA entre Sporting – CSKA transmitido pela RTP
  • 2006- Meias-finais entre Portugal – França transmitido pela SIC
  • 2007- Oitavos de Final da Liga dos Campeões entre Chelsea – FCP transmitido pela RTP
  • 2008- Quartos de final do Euro 2008 entre Portugal – Alemanha transmitido pela TVI
  • 2009- Quartos de Final da Liga dos Campeões entre FCP -Manchester United transmitido pela RTP
  • 2010- Mundial 2010 entre Espanha – Portugal transmitido pela RTP

 

No campo desportivo o futebol destaca-se de todas as outras modalidades existentes, no entender de Manuel Fernandes, existe ainda muito trabalho por fazer por parte das outras modalidades, que passa através de estratégias de promoção de iniciativas apelativas para a imprensa.

O futebol, tornou-se também num negócio rentável para o mundo publicitário. Uma vez que os contactos com a imprensa estão regulamentadas pelos clubes uma vez que existe um controlo publicitário dos patrocinadores dos clubes, o que dificulta o acesso dos jornalistas á jogadores e técnicos com maior destaque.

O mundo do Futebol é um mundo atractivo para os negócios e vibrante para os seus adeptos.

 

 Por: Marta Soares

publicado por martasoares às 09:37
tags:

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
18
19
20
21

25
28

29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO