Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

09
Jun 11

 

O ciclo de convidados da unidade curricular, Jornalismo Especializado, foi finalizado com a surpreendente intervenção de Elvira Calvo da Universidade Complutense de Madrid. A convidada esboçou de uma forma clara o aparecimento do jornalismo económico, a sua evolução e o panorama actual da especialidade em Espanha, acrescentando a história da incontornável Bloomberg neste meio.

 

Década de 50 a 80

Nos anos 50 a economia foi reconhecida nos EUA, as primeiras crónicas foram publicadas. Na década de 80 já é possível reconhece-la como um corpo formal da unidade económica.

            Após a ditadura de franco (1939-1975), a economia aflorou. Em 1940, a Espanha estava economicamente atrasada. Em meados da década de 80, ou seja, num período pós-franco a Espanha alcançou um elevado nível de desempenho económico. Obtemos uma evolução em paralelo, o jornalismo económico caminha lado a lado com a economia do país.

            Um contributo forte para o fenómeno generalizado, o suplemento salmão (páginas dedicadas única e exclusivamente à especialidade de economia) para se distinguir da restante informação dirigido sobretudo a empresários, economistas e directores.

            Os noticiários televisivos abrem espaço para a informação económica e fornecem dados sobre as bolsas, acções (…) que despertam interesse da classe média, mas mesmo assim com pouca audiência relativamente aos outros.

 

Década de 90

            Chega a loucura dirigida à classe média, mais propriamente a rádio Intereconomia, nascida em 1994. Uma estação dedicada à economia, 24h sob 24h. Como mencionei, inicialmente com notícias económicas e financeiras. Posteriormente, como que uma “assessora da população popular”, como referiu Elvira Calvo.

            Tempo depois de se estabelecer como rádio independente, aumentou o seu espaço neste meio adquirindo a Intereconomia Tv.

            Um canal que emitia até às 17h economia, depois lançava informação generalista. Em 2010 converteu-se noutro canal, Intereconomia business, um novo canal de economia.

 

 Formação na área da economia:

Quanto à formação, é flagrante a insuficiência por parte das Universidades em ensinar o essencial de economia, a base nesta área. Para o aluno que tem interesse em especializar-se nesta área, é  conveniente que procure posteriormente uma formação dirigida a esta especialidade.

É essencial que o aluno leia especializados para se familiarizar com a matéria porque é como aprender um novo idioma. 

 

Especializados em economia

- Expansión: primeiro diário económico espanhol

- El mundo: fundado a 23 de Outubro de 1989

- Cinco dias: com mais de vinte anos pertence ao grupo Prisa, o mesmo grupo do generalista El País

- Gaceta de los negócios: foi convertido em jornal generalista

- El economista: um produto novo, recuperado dos anos 80

- Negocios: um periódico com seis anos com a particularidade de ser gratuito.

 

Bloomberg

Michael Bloomberg fundou a Bloomberg LP com o intuito de vender informações e dados financeiros em tempo real. Inicialmente para operadores em Wall Street, mas como a ideia pioneira pegou imediatamente, algum tempo depois, para um público mais alargado. Em 1990 criou o serviço de notícias financeiras, a Bloomberg news. Em 1997, a Bloomberg na península ibérica.

            Devido à recente crise, a estação retirou as várias línguas que traduzia ficando apenas o Inglês.

 

Em 2001, os públicos tinham ao seu dispor:

- cinco jornais especializados em economia

- uma rádio 

- dois canais televisivos, Bloomberg e Intereconomia tv

 

Uma especialidade com mais espaço em Espanha do que em Portugal. Seja na rádio, seja na televisão, seja na imprensa, há sempre algum órgão de comunicação que se dedica única e exclusivamente à economia, o que não se vê em Portugal…

Será que a população portuguesa não o exige? Será que os órgãos de comunicação portugueses não conseguiram acompanhar os vizinhos Espanhóis? Será pelos escassos recursos financeiros? Será pelo desinteresse dos portugueses nesta área? Será uma área menos importante para Portugal? Será pela pouca relevância que a nossa economia têm relativamente aos outros países?

Depois da abordagem  da convidada sobre jornalismo económico em Espanha levantaram-se várias questões, não relativamente ao país vizinho, mas sim em relação a Portugal. Questões que suscitaram curiosidade e interesse em ver respondidas graças à intervenção de Elvira Calvo. 

 

Por: Carina de Barros

publicado por crnbarros às 00:54

Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO