Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

12
Abr 12

    BOA NOITE E BOA SORTE

 

 

 

 

 

 

           

 

Boa noite e boa sorte, era a frase com que o jornalista Edward. R. Murrow, terminava o seu programa na cadeia de televisão CBS.

 

Este filme, trata de vários conflitos polémicos, entre políticos, militares, e empresas de jornalismo cuja vertente económica tem força para pressionar no sentido de obter favores.    

 

Nos Anos cinquenta, início da televisão, onde os métodos eram muito básicos quase primitivos e os programas eram baseados no pensamento do jornalista que os colocava no ar. A pressão a que ficavam sujeitos pelos vários poderes e interesses era intensa e ditava a sua lei. O jornalismo passava por uma recriação a caminho de jornalismo televisivo.

 

 A televisão dava os seus primeiros passos, mas a cada dia tinha maior destaque junto das populações e na formação da opinião pública. 

 

Edward. R. Murrow, tinha então um programa que tratava atualidades várias e eram depois comentadas em direto pelo jornalista. Não havia teleponto, o jornalista fumava durante a emissão, opinava sobre os assuntos tratados, práticas que não são permitidas no jornalismo de hoje.

  Num desses comentários criticou um senador, presidente de uma comissão que julgava casos de pessoas acusadas de comunismo, e falou da falta de verdade dessas acusações, do aproveitamento politico por parte do senador e do modo como as mesmas decorriam

sem possibilidades de defesa por parte dos acusados. As acusações de comunismo eram frequentes na época pelo ponto alto da guerra fria entre e U.S.A e a U.R.S.S.    

 

 

 

Esta atitude do jornalista, de independência, até então pouco tentada no meio jornalístico, originou uma onda de protestos por parte dos visados e do sistema em geral, que levou a propia estação de televisão a levar a cabo pressões e ameaças de despedimento, a trocar os programas para horários menos nobres, refletindo o medo de perder clientes e audiências.     

 

Por outro lado esta situação criou uma onda de solidariedade entre os jornalistas que queriam ser independentes no que faziam. Rigor no tratamento da informação. Valores e princípios jornalísticos. Liberdade nos meios de comunicação. Formação de opinião pública. Eram algumas das práticas vedadas até então, que queriam poder levar a cabo, sem medo e sem pressões. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isabel Fortes

publicado por isabelfortes às 21:37

Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
blogs SAPO