Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

05
Abr 13

“Desde pequeno que procurava captar imagens de animais, enquanto os meus colegas coleccionavam cromos, eu fazia colecção de borboletas. Não nasci no campo, mas na selva urbana como costumo dizer.”

Foi com esta frase que Luís Henrique Pereira, Jornalista da RTP, começou a sua palestra na passada quarta-feira 3 de Abril na Universidade Lusófona do Porto.
Convidado pelo professor e também Jornalista Daniel Catalão, Luís Henrique Pereira aceitou um convite para falar um pouco da sua experiencia enquanto reporter e jornalista documental da vida selvagem.

Autor e apresentador do primeiro programa da da televisão portuguesa de produção nacional e em continuidade sobre a vida selvagem “Vida Animal em Portugal” e no Mundo”, licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Fernando Pessoa, é também Jornalista desde 1989. Iniciou-se na rádio Renascença.


“Somos os piores predadores, o ser humano acha-se acima da natureza” salientou a importancia da natureza e o que ela traz de melhor ao ser humano.

 


“Antes de ir para o terreno é importante conhecer o habitat, o ambiente,o comportamento dos animais, basicamente tudo” comentou o Jornalista a respeito dos documentários que fez sobre vida selvagem.

Durante a palestra os alunos tiveram oportunidade assitir a um dos episódios do programa “Vida Animal em Portugal” e também a um documentário “Grandes Cetáceos nos Açores”.


Durante a palestra o Jornalista frizou várias vezes que é muito importante a ética neste tipo de trabalho.

“Um documentário da vida animal pode demorar 6 meses a ser realizado ou pode demorar um ou dois anos.

Não há tempo definido. Por isso é importante não manipular nada e esperar que as coisas aconteçam. É importante procurar ‘a cena’ e não ‘uma cena’ (...) há falta de ética nos documentários, a meu ver a proliferação de canais não tem trazido beneficios aos conteudos, a pressa é inimiga da perfeirçao e nem sempre são usadas as técnicas mais correctas”

“É importante ter muita paciencia, e acima de tudo paixão”

 

O balanço feito pelo professor e os alunos foi positivo, e a experiencia agradou a todos.

Luís Henrique Pereira terminou a palestra não deixando margem de dúvidas “o documentário, de todos os géneros jornalisticos é o meu preferido (...) tento sempre levar o espectador ao cenário e não o inverso”

publicado por sergioricardo89 às 16:38

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

15
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO