Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

17
Abr 13

Realizado por Kevin Macdonald, o filme «State of Play» é baseado numa série política transmitida pela BBC. De facto, o filme aborda as questões e as conspirações patentes na política que rege a actual sociedade.

O filme baseia-se, principalmente, no desvendar de um caso. Serão dois jornalistas do Washington Globe que irão desvendá-lo, através da investigação. No entanto, estes jornalistas apresentam características divergentes. Cal McAffrey, protagonizado por Russel Crowe, é um jornalista veterano e Della Frye, Rachel McAdams, uma ambiciosa jornalista conseguirão reunir todas as provas, através de telefonemas, gravações e entrevistas, para resolver o caso.

A partir da análise do filme, o espectador será confrontada com outras temáticas, tais como a ética jornalística e, também, a dualidade entre o jornalismo tradicional e o ciberjornalismo.

 

 

 

 

 

Numa noite, em Washington, ocorre a perseguição e homicídio de um jovem drogado. Na manhã seguinte, o congressista Stephen Collins (Ben Affleck), responsável pela comissão de investigação às actividades de uma empresa de segurança privada em cenários de guerra, é informado do suicídio da assistente. Se, aparentemente, estes acontecimentos parecem não estar ligados, uma averiguação jornalística vai revelar indícios que aliam estas mortes a uma grande conspiração política. Num jornal dirigido por uma impaciente editora, a investigação do caso desencadeia-se quando Cal McAffrey (Russel Crowe), um jornalista reconhecido e experiente, une forças a Della Frye (Rachel McAdams), jornalista ‘novata’ e ambiciosa, no sentido de perseguir esta história.

 

O fio condutor de “Ligações Perigosas” traduz-se no confronto de sensibilidades jornalísticas e estilos geracionais entre Cal e Della. A ingénua e inexperiente jornalista depara-se com rotinas e práticas jornalísticas desconhecidas, considerando algumas até incorretas e ilegais. Por outro lado, Cal desconfia das capacidades jornalísticas de Della, mas sobretudo dos novos meios digitais que ela domina. A frase “tem garra, é barata e produz textos de hora em hora”, dita pela editora do jornal sobre Della, resume a inaptidão de Cal face às necessidades de um novo contexto de organização das empresas jornalísticas. A redacção é aqui um lugar de gestão de forças, baseada em relações, por vezes conflituais, entre os jornalistas, os jornalistas e os editores e a redacção e a organização económica do jornal. Havendo, assim, um debate constante sobre as pressões exteriores, a ética e a moral do jornalismo.

O filme retrata o processo que leva à legitimação de um jornalista jovem. A última cena do filme é representativa disso: Cal sai da redacção, mas ao contrário da cena inicial, desta vez não vai sozinho. Della corre ao seu encontro e acompanha-o na saída. O passado e o presente, do jornalismo, juntos.

 

O filme aborda a questão do agenda-setting. Teoria formulada por Donald Shaw e Maxwell McCombs defende que o público sabe ou ignora, presta atenção ou descura, tendo em conta a acção dos Média. Logo, a sociedade tem tendência a excluir ou a incluir nos seus conhecimentos aquilo que os mass media excluem ou incluem no seu conteúdo. (Teorias da Comunicação, Mauro Wolf, 1992). Na verdade, a partir do momento que Stephen Collins chora diante das objectivas das câmaras, todos os canais televisivos transmitem o mesmo assunto, acabando por originar uma rotina. Porém, «a hipótese do agenda-setting não defende que os mass media pretendam persuadir» (Teorias da Comunicação, Mauro Wolf, 1992). Esta apresenta, ao público, uma lista daquilo que é necessário possuir uma opinião. Tal como Cohen revela, a imprensa tem capacidade de dizer aos seus leitores sobre que temáticas devem pensar. Portanto, logo que os meios de comunicação se debruçaram no suposto caso entre Stephen Collins e Sónia Baker, a sociedade foi, consequentemente, «empurrada» para este assunto, comentando-o. Assim, percebe-se que os indivíduos “vivem” em função das matérias abordadas pelos mass media, apresentando uma crescente dependência dos mesmos (Teorias da Comunicação, Mauro Wolf, 1992).

 A hipótese do agenda-setting é um efeito provocado pelos Média na sociedade, onde se gera, na imprensa, um agendamento, ou seja, uma seleção de factos que, mais tarde, irão ser noticiados. Assim, percebe-se que os profissionais jornalísticos assumem o papel de gatekeepers da informação. Na verdade, o fenómeno do gatekeeper é uma das teorias que explicam o jornalismo. Os gatekeepers são indivíduos que têm «o poder de decidir passar informação ou a bloqueá-la», tal como afirma Kurt Lewin, estudioso do gatekeeping em 1947.

 

Tal como é visível em certas partes do filme em análise existe, de facto, uma dualidade entre o jornalismo tradicional e o ciberjornalismo, ou seja, o jornalismo online. Na verdade, este confronto é levado ao cabo pelas personagens Cal McAffrey, jornalista do Washington Globe e Della Frye, uma estagiária do jornal onde Cal trabalha e que exerce jornalismo através do jornal em formato online. A certa altura, ambas as personagens confrontam, exactamente, a maneira divergente como ambos exercem a sua profissão.

A Internet é apresentada como «uma tecnologia que, acima de tudo, se destina a permitir ao utilizador o acesso à informação» (Para uma sociologia do Ciberespaço, Gustavo Cardoso, 1998). Desta forma, importa revelar que o ciberjornalismo é o jornalismo praticado através da Internet, o novo meio de comunicação da actualidade. Deste modo, o jornalismo exercido através deste novo meio de comunicação deve recorrer a técnicas que divergem do jornalismo tradicional, tais como a interatividade entre informações de sites diferentes. Além do mais, há uma permanente discussão sobre a utilização da técnica da pirâmide invertida no ciberjornalismo.

 

Questões sobre a ética no jornalismo também estão presentes no filme «State of Play  – Ligações Perigosas». Uma editora ambiciosa, um jornalista veterano que, a certa altura, percebe que a sua amizade por um político está a colocar o desvendar do caso em causa, não conseguindo ser isento e, por último, uma jornalista estagiária. Por ética jornalística entende-se o conjunto de normas e regras, pelas quais se regem os jornalistas. Na verdade, a acção de comunicar através da escrita realizou-se, durante muito tempo, com liberdade de expressão, podendo a imprensa orgulhar-se de a ter conquistado. Todavia, com o aparecimento da produção em massa, da verdadeira indústria da imprensa com a publicidade a fazer parte do conteúdo do jornal foi necessário o levantamento de novas interrogações. De facto, seria necessária a criação de normas éticas e códigos deontológicos, através dos quais os profissionais jornalísticos se pudessem reger.Além disso, o jornalista deve obedecer a certos princípios para elaborar um trabalho exímio.

«A primeira obrigação do jornalista é para com a verdade» (Os Elementos do Jornalismo, Bill Kovach e Tom Rosenstiel, Porto Editora, 2004). Os profissionais jornalísticos devem relatar os factos, os acontecimentos procurando sempre a verdade total e ouvindo todas as partes envolvidas na história. Aliás, o princípio da verdade é, realmente, fundamental, uma vez que as pessoas, quando leem uma notícia, fazem-no com o intuito de se informarem, portanto, a informação contida deve ser verídica.

As fontes de informação são fundamentais para o exercício do jornalismo e, no filme, elas revelam-se fundamentais para a resolução do caso, demonstrando, assim, o seu grande relevo no exercício do jornalismo. As fontes ou os “promotores” são a base da construção de uma notícia. No filme assiste-se a fontes oficiais, fontes anónimas, e pistas. Perante todo o cenário, e por se tratar de um caso real, o objetivo é descobrir a verdade, sem recorrer a interpretações ou opiniões. As fontes auxiliam o trabalho do jornalista que elabora uma reportagem, dado que «a fonte cede ao jornalista uma informação que interessa a este difundir e que interessa a ela que seja difundida». (O Discurso do Jornal: como e porquê?,  José  Rebelo, 2000).
 
Diana Sanches

 

publicado por Diana às 12:12

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

15
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO