Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

18
Mar 10

“A política está em todo o lado. Persegue-nos. E o parlamento, ao contrário do que dizem, está sempre a fervilhar.”

 

Rui Baptista é comentador e jornalista especializado em jornalismo político. Caracteriza a política como algo recompensador, apesar de não haver propensão no universo universitário para se identificar com as escolhas dos estudantes. “É chato”, refere, “exigente, tem uma especificidade que obriga a conhecer e a dominar as técnicas jornalísticas, o reconhecer o lead antes do discurso chegar ao fim”. E é um filme, que deveria fazer com que os meros espectadores tivessem a vontade de se colocar no papel dos que nele participam. Ou pelo menos, interviessem.

 

Tradição de séculos

 

Desde Eça de Queirós que Portugal é uma sociedade insatisfeita. Consigo, com os outros, mas sobretudo com a política. Se é verdade que há corrupção e mentira nos partidos políticos e no modo como o país é governado, também é verdade que o papel dos cidadãos não é bem desempenhado. “É inadmissível que as pessoas virem as costas a uma coisa tão importante na e para as suas vidas”, diz Rui Baptista. O cidadão ocupa uma posição de responsabilidade perante o país. No entanto, não há, de todo, uma perspectiva diferente quando o tema é política – o dizer mal está sempre presente, a insatisfação é permanente, tudo é “culpa do governo”. Mas fala-se sem saber. Não há interesse e muitos dos que falam, nem votam. Arrasar com os políticos é, desde sempre, “bem ao gosto português”, mas participar activamente na vida do país dá muito trabalho. Os sufragistas lutaram incessantemente para abrir as portas a uma nova visão governamental. Actualmente essas portas abrem e fecham, ao estilo dos bares de cowboys do velho oeste.

 

“O poder é o maior afrodisíaco”

 

A política é o palco para conhecer a nobreza do ser humano. Deixando de lado as teorias da antiguidade clássica, “política é emoção, rush, adrenalina”. Rui Baptista acrescenta ainda: “para uns é uma maneira de se posicionar para com o mundo, para outros para mudar o mundo e outros ainda consideram que serve para acompanhar o mundo”. Seja qual for a posição, ela provoca riso, consternação, suscita desacordo e discussão. “Discutir é bom, falem”, aconselha o nosso convidado.

É importante participar activa e informadamente na vida política. No entanto essa falta de participação cada vez maior dos jovens, como eu, deve-se a razões diferentes: valorizamos o 25 de Abril, mas está muito longe da nossa vivência. Os políticos são cada vez mais sinónimos de corrupção, o que faz perder o interesse (não deveria!). Não há interesse em procurar, ir mais além. Considero, e sublinho que é a minha opinião, que deveria ser importante termos uma preparação política desde sempre, na escola. Sem opções de partidos, uma “basezinha”, como lhe chama Rui Baptista, que nos ajudasse a desenvolver sentido crítico e conhecimento sobre o lugar onde vivemos. Isso é uma falha. No entanto, a investigação, pesquisa e interesse deveria partir de cada um de nós. Mas há sempre uma desculpa para não o fazer.

 

Jornalismo e Política – amor e ódio

 

“São como Bush e Bin Laden”, ironiza Rui Baptista. A relação nem sempre é pacífica, mas marca, permanentemente, a sua existência. Contudo, não é considerado que haja manipulação nos mass media para apresentar uma outra notícia. Os jornalistas vivem da pressão, sim, mas nunca se chega a termos exagerados. Denota-se, por vezes, um papel um pouco mal feito da parte dos jornalistas, que não se preparam, que misturam temas e assuntos, que opinam inadequadamente. Do lado político há também um fugir constante às perguntas colocadas, um desviar do assunto, uma tentativa de querer um debate ou entrevista que deveria ser de esclarecimento para ter tempo de antena. A relação é complicada, mas infinita. Existirá sempre desacordos e pontos de vista diferentes, mantendo, sempre, a necessidade de viverem uma com a outra. 

 

 

Joana Freitas

publicado por jornalismoespecializado_jo às 09:11

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO