Blog de Jornalismo Especializado, Universidade Lusófona Porto

16
Abr 11

 

 

Quem não o conhece de programas como A Liga dos últimos, emitida na RTPN, ou Bons Rapazes, da Antena 3? Álvaro Costa, apresentador e radialista, aceitou o convite e veio até à aula de jornalismo especializado, onde partilhou com a turma alguns pareceres da sua experiência no campo comunicacional, e alguns prognósticos daquilo que se espera deste num futuro cada vez mais próximo.

 

É uma figura incontornável dos media e foi a escolhida para abrir a sessão de convidados da cadeira de Jornalismo Especializado. A sua postura, pautada por uma certa irreverência, faz com que seja reconhecido como um comunicador ímpar. O seu trajecto passado deixou pegadas de profissionalismo e criatividade, em paragens como a RDP, a BBC, a Antena 1, a rádio Comercial o Jornal 7, entre muitas outras. Mas este é, sem dúvida, um homem voltado para o que ainda está para vir, tal como o próprio assume: só devemos ter saudades do futuro.

 

Foi neste sentido que a abordagem do comunicador convergiu. A questão mais pertinente em toda a conversa foi: para que futuro caminham os media? Falou-se principalmente em reinventar e transformar. Com efeito, o choque da estruturação digital e a evolução da sociedade da informação deram espaço a uma geração multi-formato, da mesma forma que alimentaram fenómenos virais, tais como o facebook ou o youtube. Álvaro, como bom conhecedor da matéria, alerta para o risco da perda de controlo destes fenómenos mas por outro lado está ciente dos desafios estimulantes que surgiram, à volta destes.

 

A mudança passa, indubitavelmente, por ‘integrar e agregar’, defende. O comunicador prevê que em breve surjam novos paradigmas, novas regras e novos mandamentos no panorama comunicacional. A fundição de meios – a edificação de uma nova concepção comunicacional: transmedia - começa já a ser uma realidade concreta. A velocidade da comunicação levou à adopção de um discurso multifacetado, capaz de dar resposta ao homo digitalis, ou seja, à personificação da sociedade permanentemente actualizada através da internet, utilizadora dos mais avançados gadjets, que constitui uma audiência cada vez mais fragmentada.

 

O apresentador e radialista, deixou-nos alguns conselhos e uma mensagem que apesar de paradoxal cai que nem uma luva aos tempos de pela mutação em que vivemos: a única certeza a ter é a da incerteza.

publicado por anaclaudiaazevedo às 12:02

 Apresentador da Liga dos Últimos, programa sobre futebol distrital e amador português e com uma rubrica de vídeos de youtube de futebol e moderador de comentários através do facebook, no programa Pontapé de Saída, marcou presença na aula de Jornalismo Especializado do dia 15 de Abril de 2011.

 Álvaro Costa falou um pouco do seu currículo profissional e sobre o atual panorama do Jornalismo.

 Abordou o tema "I Media", em que cada um pode publicar conteúdos e sobre integração e agregação. Quando o jornalista faz várias coisas ao mesmo tempo na sua profissão, falamos em integração. Agregação quando se refere a redes sociais como o Facebook e a sua relação com os utilizadores, relativamente à performance destas redes, de acordo com o seu bom funcionamento e a inclusão de elementos digitais no jornalismo tradicional. Falou também em Tempo Transmedia em que o jornalista domina várias plataformas.

 A internet surge como novo paradigma na comunicação e gera grande velocidade na transmissão das notícias. Vive-se num Mundo em constante mutação. Álvaro Costa referiu que "A comunicação deve começar pelo detalhe, para chegar a um todo.", "A verdadeira incerteza é a certeza.", "Só se pode ter saudades do futuro.", "A rádio é o ponto de partida para para se passar para outros ramos dentro do Jornalismo.".

 No final da aula, o convidado perguntou aos alunos quais as suas perspetivas futuras quando estiverem para entrar no mercado de trabalho e esteve receptivo a responder a perguntas feitas por parte dos alunos.

  

Ilídio Guerreiro 

publicado por filipe89 às 09:13

Álvaro Costa foi convidado a partilhar conhecimento e experiência com os alunos da unidade curricular de Jornalismo Especializado. De modo informal, descontraído e, extremamente, energético foi atravessando alguns temas e conceitos pertencentes ao universo da comunicação geral e histórias particulares ligadas ao seu universo profissional. Falou, entre outros assuntos, sobre o papel do comunicador na actualidade e no futuro, no impacto das redes sociais nos meios de comunicação e nas audiências do futuro.

O convidado iniciou a sua carreira nos anos 80, é especialista nas áreas do cinema e da música e conta com uma vasta experiência profissional na rádio e na televisão, onde continua actualmente a trabalhar.

Considera a vida pessoal de um profissional da comunicação de extrema importância para a sua profissão e carreira, e que é necessário que ele esteja disponível e que faça uso no seu trabalho de tudo o que lhe acontece na vida. 

 

 

 

 

 

publicado por líciacunha às 05:48

Num mundo em que as novas tecnologias estão a tomar conta, temos que saber ganhar dinheiro e deixar as ideias fluir. No âmbito da unidade curricular de jornalismo especializado, tivemos o privilégio de ouvir alguns conselhos de um mestre em comunicação. Álvaro Manuel Costa Sousa e Costa, conhecido apenas por Álvaro Costa, o homem de muitos ofícios, tem uma longa carreira, é comentador, apresentador, radialista e dj. Nascido em 1959,já percorreu alguns países que contagiou com a boa disposição e o profissionalismo, nomeadamente Inglaterra onde colaborou com a BBC, em Portugal começou a trabalhar como radialista na RDP, em 1980,desde então nunca mais parou, está em constante contacto com os vários meios de comunicação, Antena 3 (cobertura de festivais e Bons Rapazes); RTPN (Pontapé de Saída, Liga dos Últimos e Cinemax) e Casa da Música (DJ nas sessões Clubbing). 

 

 

Na exposição feita aos alunos finalistas de ciências da comunicação e da cultura da ULP, realçou a ideia de que tudo na vida requer um esforço, quando começou a comunicar enfrentou outras dificuldades que nós como comunicadores da actualidade não enfrentaremos devido as infinidades de meios que as novas tecnologias nos trazem, mas em contra partida enfrentaremos outros obstáculos."O futuro para mim é trabalhar, por isso só devemos ter saudades do futuro, o passado é passado as pessoas integram-se ou adaptam-se a todos os meios". Considera a rádio um meio de comunicação, quem tem rádio tem uma outra mãe, gosta de televisão mas é a rádio que estima. Referiu ainda que um bom jornalista televisivo deve fazer rádio, pois só assim será um jornalista completo.

A função de um comunicador é adaptar-se a todos os meios. Um jornalista vive a lei da sobrevivência. Salientou o comunicador que os jornalistas devem ser como os japoneses quando fazem um carro começam pela maçaneta ou seja deve estar atentos a todos os detalhes sem deixar passa nada.

Segundo Álvaro Costa, a explosão dos media de certa forma trouxe a explosão dos centros, estamos num mundo de comunicadores em que qualquer indivíduo pode elaborar uma mensagem basta ter um aparelho que o permita. As redes sociais como o twiter, feceboock e youtube vem reforçar esta ideia e vêm lançar um novo desafio aos jornalistas, que de certa forma tem que ser integrador e agregador, referiu o comunicador, integração é a capacidade de inserir todos os elementos necessários no discurso, agregação é quando um jornalista tem a seu dispor todos os elementos que estão a sua volta, desde a inclusão de elementos digital no jornalismo tradicional. "Os media são os que podemos fazer dela".

Actualmente vivemos na internet, num universo que corre a uma velocidade espantosa. A tecnologia aumenta a forma como recebemos várias notícias, porém um acontecimento que se passa na internet tem mais impacto do que um que ocorre fora dela. Álvaro Costa citou frases que ficaram para sempre na memória de cada aluno, frase como:"hoje nada é real", o desafio é "viver neste mundo em plena mudança" e a "única certeza é a incerteza".

 

Por: Zanaida Augusto  

publicado por zanaidaaugusto às 02:58

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO